Cristais e Pedras: formas e talhes

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Cristais e Pedras: formas e talhes

Mensagem por Palavra de Condão em Qua Ago 20, 2008 12:16 pm






Palavra de Condão
Admin

Feminino
Número de Mensagens : 652
Idade : 36
Data de inscrição : 19/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cristais e Pedras: formas e talhes

Mensagem por Palavra de Condão em Qua Ago 20, 2008 12:15 pm





Palavra de Condão
Admin

Feminino
Número de Mensagens : 652
Idade : 36
Data de inscrição : 19/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Cristais e Pedras: formas e talhes

Mensagem por Palavra de Condão em Dom Jul 20, 2008 10:15 am

Pedras em bruto

As pedras em bruto mantém a sua forma e estrutura naturais inalteradas e, por essa razão, mantém os níveis de emissão de energia relativamente constantes. Não precisam de ser limpas tantas vezes como as pedras polidas e podem ser usadas para energizar outras pedras, plantas, ambientes e pessoas.

Drusa

É um aglomerado de vários cristais individuais e irradia energia para o ambiente circundante. Usa-se para limpeza de outras pedras mais pequenas, para limpeza de jóias, como filtro de poluição electromagnética, stress geopático e ambiental.

Ponta

Cristal único com uma ponta facetada natural e com a outra extremidade quebrada no local onde se separou do aglomerado original. Muito usadas em cristaloterapia para energização de pontos e activação de outras pedras.

Ponta “laser”

Trata-se de uma vareta de cristal único que afunila em direcção a uma ponta fina facetada. Normalmente do tamanho de uma mão, estas pedras são ideais para concentrar a energia num feixe estreito e direccioná-lo a um ponto específico. São usadas em cristaloterapia para carregamento ou dispersão energética de um órgão ou chakra, para alívio da dor e da tensão.

Cristais biterminados

São cristais únicos que cresceram a partir do aglomerado original partindo em duas direcções opostas e formando uma vareta com dupla terminação facetada. Muitas destas pedras encontradas à venda são lapidadas para tomar a forma biterminada e funcionam igualmente, no entanto, a sua qualidade não poderá ser comparada à de um cristal duplo natural, pois este contém na sua estrutura original a capacidade de gerar energia e emiti-la, simultâneamente, em duas direcções opostas. Estes cristais são usados para limpeza do sistema de chakras, para desbloquear os pontos afectados, requilibrar e centrar a energia.

Geodo

Um geodo está envolto num forma exterior e produz-se quando a cristalização ocorre em câmaras rochosas ocas, originalmente formadas por bolhas de ar aprisionadas. Quando aberto, é oco e contém nas paredes interiores muitas pontas de cristal, formando uma “caverna”. Os geodos mantém e amplificam a energia, difundindo-a de um modo lento e constante. Podem ser programados para actuar como “fontes” de energia e esta tende a fluir suavemente quando é solicitada.

Amorfo

Os cristais amorfos (tais como a obsidiana que o é naturalmente ou como os pedaços de cristal em bruto que se encontram habitualmente à venda) não tem uma forma definida e, por consequência, não tem uma organização interna rígida nem uma forma específica de fluir a energia. Normalmente condensam as características básicas da pedra e emitem rapidamente a energia produzindo um efeito forte e instantâneo quando limpas e bem carregadas. Usam-se da mesma maneira que as pedras roladas, como amuletos, para confecção de elixires, energização de pequenos espaços, plantas e água. Apesar de serem cristais em bruto, as pedras partidas (pedaços) necessitam uma limpeza e energização frequentes.


Pedras polidas

As pedras polidas aliam as propriedades dos cristais à energia de uma determinada forma que lhes é dada. Com esta operação o cristal fica com sua capacidade de emissão natural alterada (por isso necessita de mais limpeza), no entanto e por outro lado, beneficia da dinâmica da nova forma.

Pirâmide

Condensa a energia na base e emite-a pelo vértice. É adequada para todos os programas de manifestação. As pirâmides criam grandes campos energéticos à sua volta e podem ser usadas para revitalizar espaços grandes como salas ou jardins. Encontram-se pirâmides talhadas em diversos materiais e elas contém sempre as propriedades inerentes ao cristal que as compõe.

Esfera

A esfera emite energia em todas as direcções, de forma homogénea e suave. Actua como um amplificador e a energia gerada é libertada sem qualquer choque para o corpo que a recebe. É usada em cristaloterapia para tratar pessoas muito sensíveis aos feixes energéticos, também na práctica de Reiki, meditação e cristalomancia.

Obelisco

O obelisco gera um campo energético análogo ao da aura humana devido à sua verticalidade. Colocado numa sala, um obelisco cria uma coluna energética e, assim, um efeito equilibrador dos chakras e dos campos subtis. É mais dinâmico que a pirâmide mas tem com esta muitas semelhanças na maneira como flui a energia.

Ovo

Os cristais talhados em forma de ovo confinam e moldam a energia, podendo ser utilizados para detectar bloqueios no corpo. Também são usados para massajar os pontos obstruídos e são muito úteis como “relaxantes de mãos” em momentos de stress.

Cubo

Um cubo de cristal cosolida a energia na sua forma. É útil para ancorar a intenção e para estabelecer a ligação com a Terra.

Pedras roladas

As pedras roladas não tem uma estrutura interna rígida pois são amorfas. Usam-se em cristaloterapia como “alvos” das disposições de pontas de quartzo hialino que, deste modo, activam as propriedades da pedra. São muito úteis na confecção de amuletos, elixires e na elaboração de Mandalas.

Palavra de Condão
Admin

Feminino
Número de Mensagens : 652
Idade : 36
Data de inscrição : 19/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cristais e Pedras: formas e talhes

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum