Ecologia Emocional

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Ecologia Emocional

Mensagem por Sam em Sex Jun 20, 2008 7:42 am

Princípios para uma vida emocionalmente ecológica:

Princípio da Responsabilidade na autogestão emocional.
- Podemos ser parte da solução ou parte do problema da Humanidade. Não podemos viver inundando os outros com o nosso lixo emocional. O preço é demasiadamente caro.

Princípio da prevenção:- “Hoje estamos novamente numa destas situações decisivas em que a diferença entre a solução violenta e a solução antecipada, pode significar a diferença entre a destruição e o desenrolar fértil da nossa civilização” - Sic…Erich Fromm.

Bom uso e poupança da energia emocional:
- Eleger bem os objectivos e as pessoas em que investimos energia emocional (Be with mind liked people & distribuir os excedentes e aplicar limites ao consumo). Não desperdiçá-la, centrarmo-nos naquilo que podemos controlar e melhorar – nós mesmos – ao invés de nos empenharmos em mudar os outros.

Uso de Fontes de energia emocional limpas, renováveis e não contaminantes:
- Movermo-nos através da força da Alegria, Curiosidade, Confiança, Coragem, Generosidade, Amor, ao invés de fazê-lo por coação, por um falso sentido de obrigação, pelo que os outros vão pensar e dizer, ou egoísmo e interesse. A mesma acção pode dar lugar a resultados totalmente opostos consoante a fonte de energia emocional é limpa ou contaminadora.

Criação de espaços protegidos para espécies emocionais em perigo de extinção, no qual possam crescer, entre outras, a Ternura, o Amor, a Serenidade e a Gratidão.

Protecção do Clima emocional evitando as contaminações por queixas, rumores, insultos, juízos de valor e menosprezo. Aplicar o princípio do respeito.

7 Princípios da ecologia emocional nas relações:

Princípio da Autonomia pessoal: “ Ajuda-te a ti mesmo e os outros te ajudarão”
Princípio da Prevenção das Depedências: “Não faças pelos outros aquilo que eles podem fazer por eles mesmos”
Princípio do Boomerang: “Tudo o que faças aos outros também fazes a ti próprio”
Princípio do reconhecimento da individualidade e da diferença: “Não faças aos outros aquilo que queres para ti. Podem ter gostos diferentes”
Princípio da moralidade natural: “Não faças aos outros aquilo que não queres que te façam a ti”
Princípio da Autoaplicação prévia: “Não poderás fazer nem dar aos outros aquilo que não és capaz de fazer e dar a ti próprio”
Princípio da limpeza relacional: “Temos o dever de fazer limpeza das relações que são fictícias, insanas e que não nos deixam crescer como pessoas.”
Bibliografia

La Ecologia Emocional - Jaume Soler e Mercê Conangla – Amat Editorial - 2004

Links de Interesse:
http://ecologiaemocional.com

"Às vezes decidimos que não temos liberdade para tomar uma certa decisão
ou executar um acto/acção, mas o que ocorre é que não estamos dispostos
a enfrentar as consequências dessa acção."

Sic…Conangla & Soler

Sam

Feminino
Número de Mensagens : 170
Idade : 36
Localização : Algarve
Data de inscrição : 19/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ecologia Emocional

Mensagem por Sam em Sex Jun 20, 2008 7:33 am

Ecologia Emocional

“Ecologia emocional é a arte de gerir os nossos afectos (sentimentos e emoções)
de tal forma que a sua energia promova condutas que aumentem o nosso equilíbrio pessoal, favoreçam o desenvolvimento da nossa capacidade de adaptação positiva,
a melhoria das nossas relações interpessoais e o respeito e cuidado do nosso Mundo”.

Sic Conangla & Soler

------------------------

Arte de gestionar nuestras emociones de tal forma que su energía se dirija a nuestra mejora personal, al aumento de la calidad de nuestras relacio-nes personales y al mayor y mejor cuidado de nuestro mundo.

www.ecologiaemocional.com

Sam

Feminino
Número de Mensagens : 170
Idade : 36
Localização : Algarve
Data de inscrição : 19/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ecologia Emocional

Mensagem por Naira em Sex Jun 20, 2008 7:17 am

Muito boa essa discussão!
Mesmo a calhar na fase que estou a passar...

Estive a consultar o site Ecologia Emocional e gostava de postar aqui:

Ecología emocional:

Es el arte de gestionar nuestras emociones de tal forma que la energía que éstas generan sea dirigida a nuestro crecimiento personal, a la mejora de nuestras relaciones interpersonales y a la construcción de un mundo más armónico y solidario.


Abonos emocionales (o vitaminas emocionales)


Ayudan a crecer y ayudan a vivir. Proporcionan nutrientes y energía emocional: agradecimiento, felicitaciones, sonrisas, abrazos, caricias, ternura...


Agujero en la capa de ozono


Pérdida de protección en nuestro interior que hace recibamos algunos estímulos sin filtro ni defensa alguna. Por ejemplo, juicios de valor, críticas... (inseguridad, baja autoestima, emociones mal gestionadas) Vulnerabilidad.


Basuras emocionales


Residuos emocionales mal gestionados o sin gestionar. Contaminan el medio en forma de agresiones verbales o conductas destructivas: quejas, resentimiento, rencor, mal humor, desánimo, rumores, juicios negativos, furia, rabia, menosprecio, cinismo.. Tienen un impacto negativo en nosotros mismos y en nuestras relaciones personales.

Biodegradable


Las emociones deben cambiar, evolucionar y desaparecer. Si las retenemos y no las gestionamos bien - “no biodegra-dables” - pueden llegar a envenenarnos.


Cartografía emocional


El mapa mental del mundo que utilizamos como guía en la vida diaria. Información con carga afectiva que señala zonas de peligro, de exploración, rutas adecuadas… Contiene la memoria emocional.



Contaminación


Afectos en mal estado, como el mal humor, irritación, enojo, desánimo, el rencor o el resentimiento pueden contagiarse y contaminar el clima emocional global.


Conservas emocionales


Situaciones agradables cuyo recuerdo podemos guardar para evocarlo cuando lleguen los malos tiempos.


Desierto emocional


Momento emocional en el que uno se siente en tierra yerma, solo y sin recursos. Estado de insensibilidad y de dificultad para sentir o expresar.

Efecto invernadero y lluvia ácida


Emitimos partículas tóxicas y contaminantes que acaban rebotándonos en forma de lluvia ácida reduciendo a cenizas nuestra vida interior: El mal humor, las agresiones, el rencor, la envidia, los celos, la crítica constante, la queja, el victimismo, la tendencia a señalar siempre los defectos de los demás... Forma parte del efecto boomerang


Energía emocional



Es el combustible que nos ayuda a vivir (automotivación, alegría, amor, curiosidad, deseo, ternura...).


Reciclaje


Transformación de un sentimiento mediante su gestión emocionalmente ecológica que da la oportunidad de evolucionar y descubrir nuevas posibilidades ende nuestro interior. Los celos pueden ser una oportunidad para detectar puntos de mejora y transformarse en más autonomía y seguridad; la envidia, en solidaridad y generosidad; la ira, en energía positiva...


Reservas naturales y espacios protegidos


Espacios de intimidad reservados a nosotros mismos. Nos ayudan a respirar y a disfrutar de una mejor calidad de vida. Deben expandirse a medida que crecemos. Espacios para cultivar afectos delicados en peligro de extinción: serenidad, ternura, amor..

Naira

Feminino
Número de Mensagens : 93
Idade : 47
Localização : anónima
Data de inscrição : 13/03/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

e a conversa continua...

Mensagem por Palavra de Condão em Sex Jun 20, 2008 7:08 am

Obrigada Vanda Só voltei a postar porque me parece que cada vez mais as pessoas se esquecem de respeitar estes "princípios". Devíamos pensar quantas vezes é que, em vez ajudar, não estamos nós a tentar fazer valer as nossas opiniões? Ficarmos ofendidos se os outros não pensam como nós ou se tentam contrapor as nossas opiniões, não pode ser a nossa opção, não nos faz bem a nós nem a ninguém. Se todos fizermos um esforço verdadeiro para respeitar os outros e principalmente para nos respeitarmos a nós mesmos, será tudo muito mais fácil e poderemos todos aprender e evoluir muito mais.
A vida é um encanto

É preciso preservar a beleza dos nossos corações
Saber olhar com pureza de alma
Respirar como se nascêssemos a cada instante
Agir na calma e na serenidade
Cultivar uma flor, mergulhar em águas limpas
Ouvir uma melodia, agradecer a vida
não deixar que o encanto se dissolva diante do mundo
Surfar nas ondas do infinito
Até que a eternidade e o amor nos involva
Nos faça vibrar e sentir cada momento.

MeusRecados.com - Mensagens de Místicas para Orkut

Muita Luz

Enviado por susana filipe

********************
“Ecologia emocional é a arte de gerir os nossos afectos (sentimentos e emoções)
de tal forma que a sua energia promova condutas que aumentem o nosso equilíbrio pessoal, favoreçam o desenvolvimento da nossa capacidade de adaptação positiva,
a melhoria das nossas relações interpessoais e o respeito e cuidado do nosso Mundo”.
Sic Conangla & Soler


Princípios para uma vida emocionalmente ecológica:


Princípio da Responsabilidade na autogestão emocional.
- Podemos ser parte da solução ou parte do problema da Humanidade. Não podemos viver inundando os outros com o nosso lixo emocional. O preço é demasiadamente caro.

Princípio da prevenção:
- “Hoje estamos novamente numa destas situações decisivas em que a diferença entre a solução violenta e a solução antecipada, pode significar a diferença entre a destruição e o desenrolar fértil da nossa civilização” - Sic…Erich Fromm.

Bom uso e poupança da energia emocional:
- Eleger bem os objectivos e as pessoas em que investimos energia emoci. Não desperdiçá-la, centrarmo-nos naquilo que podemos controlar e melhorar – nós mesmos – ao invés de nos empenharmos em mudar os outros.

Uso de Fontes de energia emocional limpas, renováveis e não contaminantes:
- Movermo-nos através da força da Alegria, Curiosidade, Confiança, Coragem, Generosidade, Amor, ao invés de fazê-lo por coação, por um falso sentido de obrigação, pelo que os outros vão pensar e dizer, ou egoísmo e interesse. A mesma acção pode dar lugar a resultados totalmente opostos consoante a fonte de energia emocional é limpa ou contaminadora.

Criação de espaços protegidos para espécies emocionais em perigo de extinção, no qual possam crescer, entre outras, a Ternura, o Amor, a Serenidade e a Gratidão.

Protecção do Clima emocional evitando as contaminações por queixas, rumores, insultos, juízos de valor e menosprezo. Aplicar o princípio do respeito.

(...)

Bibliografia

La Ecologia Emocional - Jaume Soler e Mercê Conangla – Amat Editorial - 2004

Links de Interesse:


http://ecologiaemocional.com

"Às vezes decidimos que não temos liberdade para tomar uma certa decisão
ou executar um acto/acção, mas o que ocorre é que não estamos dispostos
a enfrentar as consequências dessa acção."
Sic…Conangla & Soler

Nota: Retirado da net

Enviado por Mãe

*********************
Optima pesquisa Mãe!
Agora que começamos a interessarmo-nos pelo tema, á que pôr mãos á obra! Chegou o tempo de substituirmos determinadas crenças que já não funcionam nem para nós, nem para os demais. Assim, penso que chegou mesmo o tempo de com uma forte intenção, activarmos a vontade e o entusiasmo para começarmos a trabalhar sobre nós mesmos, utilizando esses principios, sempre, mas sempre conscientes de que somos capazes e que não podemos continuar a despejar no próximo as nossas emoções e mágoas sem mais nem menos. É tempo de tomarmos consciência de que a Vida que temos e vivemos é antes demais a Vida certa que temos que experienciar para que a nossa evolução se dê, mesmo que a Vida seja muito dolorosa ou penosa e aqui temos muitas amigas que sofrem de uma maneira mais ou menos dolorosa!
Quando tomamos consciencia de que temos a vida que a nossa alma delineou para a sua evolu~ção, nada mais nos resta fazer que aceitá-la e entregá-la a Deus como o presente de vida que Ele nos deu com tanto Amor e assim tudo ficará mais simples de entender e viver sem dor, sofrimento, ansiedade ou angustia!
Um abraço de Luz e Paz.

Enviado por Maria Paula Tavares

**********************

olá a todos

tal como a Mãe tb andei nas pesquisas e para além do site de que a Mãe apontou existe outro que se chama Matriz Viva Transformativa que tb achei interessante....
Não quis deixar de colocar aqui esta nota.....a mim estão a ajudar muito....bem como o que me recomendaste amiga Paula.
Já li quase tudo....e agora estou a "digerir".

Beijos de Luz para todos

Enviado por MARIA JOAO MARQUES

*************************

"Amar-se a nós mesmos é o começo de um romance para toda a vida". Oscar Wilde

Enviado por MARIA JOAO MARQUES

Palavra de Condão
Admin

Feminino
Número de Mensagens : 652
Idade : 36
Data de inscrição : 19/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

e a conversa continua...

Mensagem por Palavra de Condão em Sex Jun 20, 2008 7:05 am

É interessante o que falas Susana e Angel! è mesmo isso! Fazermos uma gestão dos nossos pensamentos e sentimentos, para não andarmos a "descarregar" as nossas mágoas e tristezas á toa! É urgente que saibamos CURÁ-LAS, virando-nos para o nosso interior, para o nosso Eu Superior! Se aprendermos a gerir os nossos pensamentos, sentimentos que vêm a reboque com os pensamentos e as emoções que esses sentimentos geram, ficamos mais purificados por dentro, purificamos também os espaços exteriores e tornamo-nos mais saudaveis espiritualmente e fisicamente, porque toda a doença orgânica é uma manifestação da poluição em que anda o nosso espirito!
Meu Deus! quanta Luz há nas vossas palavras!

Temos que pensar e sentir que somos filhos desta Terra - Mãe nossa, tão maltratada, tão violada! o que tivermos dentro de nós de mau, para fora expelimos poluindo energéticamente todos os ambientes quer fisicos quer etéros.
Essa ecologia emocional levará ainda mais longe! Levar-nos-á a fazermos escolhas com dignidade de comportamentos e amor para com tudo e todos!

Um abraço de Luz e Paz

Enviado por Maria Paula Tavares

*******************

Sem duvida k o Egoísmo é a pior semente k podemos permitir plantar em nossa mente!!!! uma raíz k provoca tds os males!!...O teu texto e a imagem a acompanhar estao magnificas como sempre..LOL..DIZEM TUDO!!!!! Smile

Bjs doces

Enviado por Vanda Silva

************************

Palavra de Condão
Admin

Feminino
Número de Mensagens : 652
Idade : 36
Data de inscrição : 19/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

e a conversa continua...

Mensagem por Palavra de Condão em Sex Jun 20, 2008 7:03 am

Todas nós temos uma sabedoria interna que temos que aprender a ir buscá-la! Deus pôs lá essa sabedoria para nós a irmos buscar. Se não invocares essa sabedoria, se não invocares os teus anjos, sabias que eles não comunicam contigo? estão presentes na tua vida, mas não interferem! Mas se apelares a Eles, verás como os vais sentir! Porque tudo, mas tudo é energia, inclusive o pensamento! Todos somos Mestres e Alunos! todos somos seres com Sabedoria e tal como aqui já foi dito, Sabedoria não é conhecimento! E conhecimento não são habilitações literárias! há mtos doutores, que ainda têm muito que aprender!
Um abraço de Luz e Paz

Enviado por Maria Paula Tavares

*******************

Independência Emocional

Devemos nos perguntar a respeito do que sentimos e das nossas decisões, quanto tem de nós e o quanto não passa de uma inadvertida interferência externa
Vivemos imersos em um mar de emoções. Além de nosso próprio arsenal emotivo, estamos expostos às emoções alheias, seja pela interação direta com os outros, seja pela inundação de sentimentos que dominam a coletividade e que hoje são tão multiplicados pelos meios de comunicação. O grande desafio é saber navegar nessas turbulentas águas sem naufragar.

Navegar é sabiamente gerir as próprias emoções, principalmente quando estas vão ao encontro das emoções alheias ou com estas se chocam. As emoções dão cor à vida, mas também podem obscurecê-la.

Gerenciar as próprias emoções já é tarefa árdua, quiçá lidar com a variabilidade e imprevisibilidade das emoções alheias. Mais desafiador, ainda, é saber delimitar nossos sentimentos, a fim de que estes simplesmente não formem um caldo indistinguível como aquilo que acontece ao nosso redor. Embaralhados em questões, conflitos e sofrimentos que não são nossos, vemo-nos tristes, raivosos, desestimulados, sem direção, ou inapropriadamente excitados. Muitas vezes, acreditamos como verdadeiros sentimentos que não passam de pura contaminação.

Ao sermos inadvertidamente contaminados pela cor das emoções alheias, somos levados para fora de nosso centro e incorremos no risco de tomar atitudes ou conduzir nossa vida para bem longe daquilo que está em nosso coração ou em nossos planos. Quantos não produziram danos permanentes em suas vidas, ou na de terceiros, por agirem de forma impensada, agredirem alguém ou festejarem algo que, em um cenário de reflexão e prudência, tais atitudes seriam consideradas completamente inadequadas.

Ser abarcado sem crítica pela emotividade do outro é passar a este “a chave” de nossa felicidade e o poder sobre o nosso estado de espírito. Sem reflexão, não existe superação. Devemos cada instante nos perguntar a respeito do que sentimos e de nossas decisões, quanto tem de nós e o quanto não passa de uma inadvertida interferência externa.

Saber rejeitar emoções inadequadas liberta o indivíduo, favorece a autonomia, conduz aos mares da identidade. O homem que consegue ser fiel aos seus ditames é “senhor” do seu destino. Como um velho carvalho, experimenta as perturbações externas como uma brisa que passa, chacoalha suas folhas, mas não o tira do prumo{.}

Dr. Hélio Borges - Psiquiatra e Psicoterapeuta

CRM/PR 16.914 - www.drhelioborges.med.br

Nota: Retirei da net

Enviado por Mãe

**********************

Óptima postagem Mãe!

"Saber rejeitar emoções inadequadas liberta o indivíduo, favorece a autonomia, conduz aos mares da identidade. O homem que consegue ser fiel aos seus ditames é “senhor” do seu destino. Como um velho carvalho, experimenta as perturbações externas como uma brisa que passa, chacoalha suas folhas, mas não o tira do prumo{.}"

É precisamente isto! gerirmos as nossas emoções inadequadas, gerirmos o tipo de pensamentos que temos também! é tão simples e faz-nos tanto bem ao sistema nervoso! E ao nosso corpo emocional! só conseguimos gerir os nossos sentimentos e as nossas emoções se aprendermos a tirar um tempinho para nos sentarmos connosco mesmas e reflectirmos, meditarmos e orarmos! É tão importante orarmos! Mas não são as rezas-formulas, é falarmos com Deus e os seus Anjos! É falrmos com o nosso Eu Superior! E fazermos silencio porque é no silencio que surgem as respostas, as soluções! Se fizermos esta gerência emocional, ficamos mais purificados, mais leves, mais lúcidos, mais amigos de nós mesmos, levantamos a nossa autoestima, ficamos mais sorridentes Smile !
Um óptimo artigo Mãe!

Eu estava na brincadeira quando disse que não era sabona! Ehehehehehehe
Todos nós temos sabedoria interior. Temos é que começar a ir buscá-la, como? Com reflexão e meditação, oração também!
Um abraço de Luz e Paz

Enviado por Maria Paula Tavares

**********************

Uma vez k a felicidade é um estado de espirito e está em nós mesmos...se estivermos bem conosco criamos a nossa independencia emocional...
Em relaçao ao k me rodeia mantenho-me atenta, estou sempre disponivel para ajudar...o importante é saber reconhecer kem precisa de ajuda mesmo sem esta pedir! nem todos conseguem pedir ajuda!!
A mim, a minha independencia emocional tras-me tranquilidade, equilibrio, LIBERDADE!...não consigo viver com amarras
No entanto tenho o meu coraçao aberto e minha mente atenta!
Estou onde fizer falta...E ajudar faz-me mais feliz

Enviado por Vanda Silva

**************************

Boa Mãe! Tenho de meditar sobre esse texto. É muito bom!
O parágrafo que a Maria Paula sublinhou, tá excelente.

bjinhos

Enviado por Yasmin

**********************

Acho q este tópico(ñ e nunca menosprezando os outros,pq uns levam aos outros e todos são necessários ,como sabemos!)mas, acho q este tópico,dado já s ter aberto tantos outros igualmente importantes,deve ser reflectido,comentado e interiorizado p todos nós...

Acho q a independencia emocional é o q + nos abala pl vida fora e faz-nos ter atitudes acertadas ou ñ,depende do nosso estágio na altura!
E s nós conseguirmos ultrapassar a dependencia emocional viviamos + felizes connosco mm e c os outros!!!
Isso ñ deixariamos de amar o outro,de tar presente e disponivel p o orientar,ajudar as px q nós vissemos q necessitavam....
Mts x a px pede ajuda ou ñ e qd nós começamos a "obra" reparamos q a estrutura ñ tá preparada p levar tanto ferro,cimento,madeira,etc.....ou até mm nem tem local,terreno p a obra!!!
E aí meus amgs eu como empreiteira na altura, abandono a obra,sem desgastar a mihna energia p tal....

Savitri,tb já fui como tu(ou tu como eu,lol)de a px nem pedir e eu desgastar-me e bater em pedras e.... qd saía a "obra" ás x c umas linhas q s fosse lá a inspecção chumbava! lol Sad
E eu pensava "tanto q m preocupei,tanto q m enervei,o tempo disponivel e o resultado é este!! Ela(ele) ñ percebeu nada como isto funciona,tá feliz e ñ sabe pqê e p a próxima vai fazer a mm atitude..." Sad ãh,e nem sabe reconhecer,pq eu ajudei pq eu quis!!!! (ñ deixa de ser verdade!)
Sendo assim,faço a minha vida e hoje ajudo s m pedir e s eu vir q enqt ajudo,vejo q a px ñ quer,desisto....deixo-a seguir o caminho q tem de fazer....
Agora mm q ela ñ peça eu,opino sempre,s souber e fica ao critério dela s quer ou ñ ajuda....

Acho este tópico devia ser desenvolvido é bom p todos...

Bjinhos

Enviado por Nuvemzinha

*******************
Olá, hoje alguem me perguntou se eu sabia mais sobre esta minha postagem num outro tópico deste grupo. A verdade é que eu acredito que todos sabemos mais sobre a Ecologia Emocional só que por vezes andamos tão preocupados com outras coisas que nem nos lembramos.por esse motivo vou postar aqui parte do que disse no outro Tópico e esperar que com as vossas colaborações possamos ficar mais exclarecidos sobre este tema, que me parece muito interessante.

"Olá
Parece-me a mim que mais do que atitudes para com os outros nós temos é de aprender a gerir, aceitar e controlar as nossas próprias atitudes e sentimentos…
Não sei se já ouviram falar de ecologia emocional? Acredito que sim…parece-me, a mim, que todos poderíamos ganhar com uma vivencia mais ecológica do ponto de vista emocional, uma vez que todos somos essencialmente aquilo que sentimos.
A nossa mãe está cansada, inundada de energia negativa, de lixo…e nós podemos escolher se queremos ser parte do problema ou parte da solução. O que não podemos é continuar a despejar nos outros o nosso lixo emocional.
Está na hora de aprendermos a:
- Eleger bem os objectivos e as pessoas em que investimos energia emocional. Não a desperdiçar, centrarmo-nos naquilo que podemos controlar e melhorar – nós mesmos – ao invés de nos empenharmos em mudar os outros.
- Movermo-nos através da força da Alegria, Curiosidade, Confiança, Coragem, Generosidade, Amor, ao invés de fazê-lo por coação, por um falso sentido de obrigação, pelo que os outros vão pensar e dizer, ou egoísmo e interesse.
- Criarmos espaços protegidos, nos quais possam crescer, entre outras, a Ternura, o Amor, a Serenidade e a Gratidão.
- Evitarmos as contaminações por queixas, rumores, insultos, juízos de valor e menosprezo. Aplicar o princípio do respeito.

Vou deixar aqui alguns Princípios da ecologia emocional que me parecem muito pertinentes:
1.Princípio da Autonomia pessoal: “ Ajuda-te a ti mesmo e os outros te ajudarão”
2.Princípio da Prevenção das Dependências: “Não faças pelos outros aquilo que eles podem fazer por eles mesmos”
3.Princípio do Boomerang: “Tudo o que faças aos outros também fazes a ti próprio”
4.Princípio do reconhecimento da individualidade e da diferença: “Não faças aos outros aquilo que queres para ti. Podem ter gostos diferentes”
5.Princípio da moralidade natural: “Não faças aos outros aquilo que não queres que te façam a ti”
6.Princípio da Auto aplicação previa: “Não poderás fazer nem dar aos outros aquilo que não és capaz de fazer e dar a ti próprio”

Acredito que só quando nós APRENDERMOS A RESPEITAR O OUTRO E A NÓS MESMOS integralmente, é que estaremos a respeitar a mãe terra e a nossa própria essência enquanto seres aspirantes á ascensão."


Muita luz

Enviado por susana filipe

****************************
A poluição física do Planeta é um efeito da sua poluição emocional, por isso a ecologia mais importante é a das emoções!...
Todos os dias o corpo astral / mental da Terra é carregado com imensas energias negativas emitidas pela maioria dos egos da humanidade!...Os rios físicos poluidos de venenos, são os reflexos dos "rios astrais" poluidos de egoismo!...
Todos os dias também muitos seres de luz ajudam a purificar, a transmutar essa carga energética negativa com a sua espiritualidade, rezando, meditando,ajudando o próximo em Parcerias de Cura, amando incondicionalmente!...Por vezes o desiquilibrio é tão grande entre o egoismo e o amor que a nossa Mãe Terra precisa de aumentar a energia da compaixão de uma forma global, unificando o maior número de corações!...Não é por acaso que as catástrofes naturais têm aumentado nos últimos anos!...Estes fenómenos são também ajustes no equilibrio entre as energias do egoismo e do amor!...Por exemplo, um terramoto violento em determinado lugar,provoca uma onda de solidariedade e compaixão por toda a Terra!...As tecnologias da informação são um instrumento fundamental neste processo, pois tornam a vibração mais forte e global. Mesmo alguém que assista passivamente em casa à noticia de uma tragédia, o seu chakra cardiaco, por muito adormecido que esteja,sentirá alguma energia de compaixão que se vai unificar à das centenas de milhões de homens, equilibrando desta forma o campo energético emocional da Terra!...

*********
Um discípulo perguntou ao seu mestre Zen:
"Como posso fazer com que as montanhas, os rios e a grande Terra me beneficiem?"
Respondeu o mestre:
"Vós deveis beneficiar as montanhas, os rios e a grande Terra."

Koan: A mente Zen é a nutrição da Terra. A mente da Terra é a nossa nutrição.

Enviado por The LoveAngel Angel

Palavra de Condão
Admin

Feminino
Número de Mensagens : 652
Idade : 36
Data de inscrição : 19/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

e a conversa continua...

Mensagem por Palavra de Condão em Qua Jun 18, 2008 9:49 am

Minhas queridas, adorei ler-vos e ao mais ou menos estão todas por lá perto! Nunca pensei Yasmim que a minha declaração te tocasse tanto, vou só acrescentar mais umas coisinhas, algo que sinto!
Só ajudo quem me pede ajuda! Se me ofereço para ajudar, posso estar a impedir que a pessoa experiencie o que deve experienciar e com isso não evolua ou não aprenda a lição! Posso inclusive estar a interferir no seu livre arbitrio, o que ainda é mais grave!
Independencia emocional, de maneira a não sobecarregar com as minhas tristezas e dores o próximo! Já o fiz em tempos, inclusive aqui neste grupo, mas sinto que não o devo fazer! Porquê? Porque enquanto desabafo convosco, não me abro ao meu Eu Superior, não me abro emocionalmente à Fonte, á Mãe!
E como começar a adquirir essa independência? Precisamente recolhermo-nos sobre nós mesmo e apelando para o nosso Deus/Deusa interno, apelando aos nossos guias espirituais, fazendo silencio e sentindo! Tudo o que precisarmos saber, ser-nos-á revelado. E como sabemos o que nos é revelado pela Fonte? Sabemos através da vibração que se fará sentir no nosso coração! tudo nos chegará através da vibração, da energia!
Deus colocou em nós um tesouro, um manancial de ferramentas de trabalho que só agora começam subtilmente a ser reveladas! Esse tesouro está dentro de nós, é o proprio Deus/Deusa interno, é a vozinha que nos segreda ao ouvido!Como começar? Começar sempre de dentro para fora! O que for mudado dentro, espelhará para fora! O nosso corpo é como um templo! Porque lá reside o nosso Deus interno!
Ao virarmo-nos para dentro e a curarmos as nossas feridas internas, estamos a curar os espaços exteriores a nós e a emitir vibrações elevadas de cura e de benção e a tornarmo-nos emocionalmente independentes!
Adoro-vos! Fiquem bem e saibam que todas têm muita sabedoria! Ouviste Savitri? E tu Mikas perde o medo! O medo é vibração baixa, bloqueia o espirito limpido e elevado que há em ti! E tu João o trabalho é de dentro para fora Wink! Gostei de ler o que escreveste Nuvenzinha! Mesmo com a tua frontalidade ehehehehehe
Um abraço de Luz e Paz!

Enviado por Maria Paula Tavares

Palavra de Condão
Admin

Feminino
Número de Mensagens : 652
Idade : 36
Data de inscrição : 19/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

início de conversa...

Mensagem por Palavra de Condão em Qua Jun 18, 2008 9:46 am

iniciei este debate num outro grupo, e já começaram a comentar. Vou postar aqui as respostas:

ola yasmin
nesta fase da minha vida, tambem estou a aprender a so dar ás pessoas aquilo k elas querem...
na parte do texto acima k diz "...so ajudo quem me pede ajuda..." é exactamente a dinamica k estou aprendendo neste momento...
quando começo a falar sobre algo... e sinto animosidade do outro lado... isso ja é um indicio de k quem esta do outro lado nao quer ouvir o k estou a dizer, etc... daí pk insistir? para pavanear o ego? para lutar pela razao e pelo saber?.... pra quê gerar guerras, quando posso escolher a paz...
eu acredito na partilha com suavidade, com tranquilidade, em paz...
quando existem essas lutas... acontece uma grande perca de energia... desnecessaria...
mas essa é a minha consciencia... nao é uma verdade universal... é a minha verdade... portanto estou tranquila com outras atitudes... só k nao tenho k compartilhar delas... esta poderá ser tambem uma forma de criar tambem independencia emocional!
abraço
Enviado por Savitri

*********************

eu tbem axo k com o decorrer das situaçoes aprendemos a ter a noxa independencia...a emocional
tem a ver com o k somos e o k keremos
paz

dar sim
de coraçao aberto
sem esperar retorno
arco iris

Enviado por aniza

*************************

acho que ainda estou num patamar longe do vosso...infelizmente...
como diz a Maria Paula estou começar a ter as "dores de parto" nessa matéria....lol
na verdade não é fácil,na minha opinião esta aprendizagem.
mesmo sendo reikiana,é algo que me é dificil pois sou demasiado sentimental e preocupo-me demais com os outros ao ponto de me esquecer de mim.
espero conseguir atingir um dia o "vosso patamar"...
abraços e beijos

Enviado por MARIA JOAO MARQUES

************************

Savitri é mm assim q s passa....as px ñ querem,algumas ouvir o q lhe temos p dizer ou explicar e temos q entender q ñ é altura delas,elas tem o livre arbitrio e a vontade q sentem na altura do q querem e NÓS Ñ Vamos gastar a nossa energia desnecessáriamente....isso eu já aprendi nas minha s aulas de Homeopatia q:"qd 1 doente ñ s quer curar...ñ somos nós q o vamos fazer!"---- ñ me esqueço das palavras do meu prof.,isso tocou-me de tal forma q mudei de atitude!!!
Tb pode ser 1 forma de independência emocional.....
Mas,há emoções + fortes,nomeadamente,no amor de Pais e de alguém q tá connosco e essas emoções alteram os nossos sentimentos,formas de tar e pensar e no q toca a independência emocional aííííííííí.....
È q é como diz Yasmim é dificil de lidar e temos de evoluir nessa independencia pq ninguem gosta do desprezo de Pais ou o despêgo de alguém q nós achamos q nos completa...........
É 1 etapa,nos dias q correm dificil de s fazer....

Enviado por Nuvemzinha

**************************+

pois é, para mim também é muito difícil, precisamente por ser demasiado emotiva... é por isso que gosto de escrever poesia, é uma forma de extravazar os meus sentimentos mais íntimos...

A independência emocional é algo que temos de trabalhar, pois saimos facilmente magoados nas relações com os outros... sentimo-nos dependentes do carinho e do amor dos outros e quando não temos, sentimo-nos vazios...

Ás vezes estamos tão sensíveis que com pouca coisa, o céu cai-nos na cabeça!

Acho que às vezes esperamos demasiado das pessoas e mesmo de nós e depois saímos lesados...

Daí a minha vontade de desenvolver essa independência... há quem lhe chame crescer, eu chamo simplesmente, aprender a integrar-me...

Enviado por Yasmin

**************************

É isso mesmo Yasmin, não podis ter descrito melhor aquilo que sinto nesta fase da minha vida....

vontade eu tenho, só que não sei por onde começar....

Enviado por MARIA JOAO MARQUES


*****************+

Pra mim tb é dificil, sou muito emotiva também e pior k sou sensivel. Apesar de me considerar uma pessoa forte e quem me conhece tb o diz, sofro muito quando alguém me magoa ou me ofende com palavras.
acho k tb não atingi este patamar, nem sei se o vou fazer.
De quelquer forma, desde k o meu marido partiu, tenho trabalhado no sentido de não depender emocionalmente de um homem e sinto k sou independente e habituei-me a estar só, no entanto claro k é bom ter alguém, mas senão tiver de ser, fico bem na mesma!!!

Enviado por Mikas Santos

*********************

Querida Yasmin!

Parabéns pelo tópico que abriu.

Há algum tempo que não aparecia por cá. Fiquei feliz por "revê-la".

Ainda estou muito dependente emocionalmente.

Enviado por Mãe

*********************+
Hoje li este texto e acho que pode ser útil aqui neste tópico:

"A vida é baseada em relacionamentos. Mas, é importante cultivar uma relação saudável consigo mesmo, para estar apto (a) a relacionar-se com bem os demais.

Assumir o controle de sua vida, é buscar caminhos ser feliz, fazendo escolhas saudáveis e coerentes, independente das escolhas dos outros.

Esperar que os outros mudem, melhorem, e façam o que acreditamos que é certo, significa, transferir aos outros, a responsabilidade por nosso bem-estar, equilíbrio e felicidade. E, entregar aos outros o controle de nossas vidas.

Acredito que o primeiro passo para assumir o controle de nossas vidas é: cultivar saúde emocional, obtendo relação saudável com si mesmo, e depois com os demais. Isso traz : Auto-estima, auto confiança, nutrição emocional e clareza mental a respeito de quem somos, e ainda proximidade com nossa essência. É importante assumir o compromisso de optar sempre pelo melhor em nossas vidas, independente das escolhas dos outros.

Exemplos de como assumir o controle de sua vida.

EX: 1- Exercite, a independência emocional, em relação as pessoas que você ama, por ex: pai, mãe, filhos, namorado(a), marido, esposa. Quando estiver em contato com as mesmas, aproveite da melhor forma possível. Mas, procure formas de estar feliz ,com ou sem elas. A vida é feita de mudanças, e cada pessoa é um universo. E, esses universos, podem interagir harmoniosamente, mas são originalmente independentes. Nesse caso, assumir o controle de sua vida, é não depender da presença física, das pessoas que ama, para ser feliz, e entender que, mesmo distantes, todos estamos ligados pelo amor universal.

EX: 2- Pessoas que trabalham em ambientes hostis, e sentem-se prejudicados por atitudes de pessoas com quem trabalham. Nesse caso assumir o controle de sua vida, é sair da sintonia dessas pessoas, e não esperar que elas mudem. Nós é, que, optamos por: padrões de comportamento e pensamento saudáveis. Neutralizando sintonias diferentes das nossas. Pode parecer pura teoria, mas quando, tomamos essa decisão, nosso ambiente, e as pessoas, mudam para melhor. As vezes as mudanças não são imediatas. Mas, esse, é um processo a ser cultivado, e cultivar insere: plantar, cuidar do que foi plantado, para obter uma colheita(pode ser usado para questões de trabalho e Vida pessoal, no caso de termos contato com pessoas em que estamos em desarmonia).

EX: 3- Ter a clareza mental para reconhecer relacionamentos destrutivos, e libertar-se dos mesmos. Resgatando auto-estima, dignidade, e auto confiança. Essa opção de assumir o controle de sua vida, é no sentido entender que: você, pode ter, e escolher o melhor em sua vida.

EX: 4- Pessoas que valorizam somente aspectos externos ex: beleza, dinheiro, sucesso. Nesses casos, essas pessoas perdem o controle de suas vidas, tornando-se "escravos" desses valores, e, se não os conquistam, ou, passam por perdas desse tipo. Sentem que sua vida fica sem sentido. Essa atitude traz visão ampliada a respeito da vida, e clareza no sentido de que, aspectos: materiais, emocionais e espirituais fazem parte da vida, e devem ser vivenciados, em conjunto harmoniosamente.

Enviado por Yasmin

****************

muito obrigado por este texto Yasmin....vem mesmo a calhar nesta fase da minha vida onde me começo a dar conta de que os "erros" que aponto aos outros são na realidade meus, pois são reflexo de mim mesma.
estou num periodo de reflexão interior e este texto, bem como outros que tenho lido neste grupo têm-me ajudado bastante.

Beijos de Luz

Enviado por MARIA JOAO MARQUES

****************

Parabéns Yasmin p este último texto q é tão veridico,actual e realista,ñ menosprezando os outros!!!

Mas, faz reflectir e isso é q é,p mim, mt importante!!!!
Obg

Savitri,ainda ñ aprendi e tb ñ sei s quero pq, ainda ñ sei s é o + correcto qd dizes:"nesta fase da minha vida, tambem estou a aprender a so dar ás pessoas aquilo k elas querem...
na parte do texto acima k diz "...so ajudo quem me pede ajuda..." é exactamente a dinamica k estou aprendendo neste momento..."
Ainda ñ sei s é a atitude certa ou s ela ñ passa de ser somente de passividade(gostava de ter a certeza)!!!!
Perg.se toda as px fizerem isso como evoluimos normalmente?? S evoluimos uns c os outros!!?
Ainda ñ sei,s é a atitude + correcta....

Bjinhos

Enviado por Nuvemzinha

**********************+


S calhar é a atitude melhor p nós!
Pq temos medos de ter maus relacionamentos!!?
Aí, tá o "nosso" egoísmo!!!!

(ñ tou a criticar,tou a tentar tb q m expliquei c factos concretos q tão certas,p eu entender q o caminho é esse!)

Claro, nunca esquecendo,q todos somos diferentes e eu sou 1 px mt activa de acção,sou Yang independentemente, de ser feminina!!
Posso tb ter 1 desiquilibrio,lol mas,sendo tb 1px indiga ñ é fácil!!!
Mas,falar de mim e das minhas atitudes diferentes,já ñ m incomoda,cresci c isso e + tarde as px reconhecem a minha px e aceitam ou já sou q ñ aceito(devido a algumas atitudes q m magoaram e q s revelaram).
Mas, isto ñ implica q eu tb venha pagar os meus Karmas...
Bjkas

Enviado por Nuvemzinha

**********************+

MAria João, fiz uma pesquisa na net e encontrei este texto, como resposta a uma questão para um trabalho de psicologia. Ou seja, o link não tem muito mais que se aproveite, além de que não tomei nota.

Nuvenzinha, concordo com o que disseste. A Independência emocional de facto não passa por "so dar ás pessoas aquilo k elas querem...
e ...so ajudo quem me pede ajuda...". Nesse ponto também discordo, até porque já tive oportunidade de ajudar quem não queria ajuda e não me arrependo. Mais tarde a pessoa reconhece. Claro que essa ajuda tem limites, pois temos de respeitar o livre arbítrio da pessoa. No entanto,todos nós por vezes precisamos que nos abram os olhos. O facto da pessoa não aceitar ajuda, não quer dizer que não precisa. Acho que devemos fazer sempre tudo o que está ao nosso alcance para ajudar os outros. Se eles reconhecem ou não, com isso sim não nos devemos importar, pois essa é a verdadeira caridade, a desinteressada. E essa atitude demonstra também a tão discutida aqui "Independência Emocional".

É preciso perceber que Independência Emocional não significa frieza, nem ausência de amor...

Enviado por Yasmin

**************************

"...so ajudo quem me pede ajuda..."
O pedir ajuda nao ker dizer k kem pede esteja disposto a ser ajudado. Uma coisa é pedir ajuda outra é kerermos ser ajudados.

Ao pedir kem ouça os meus lamentos, kem sofra comigo e compreenda o meu sentir mas nao estou a resolver a causa desse sofrimento porque, por vezes uso esse sofrimento ou dificuldade para obter atençao das pessoas. Ai estou a mascarar o pedido de ajuda, tou a pedir ajuda mas nao kero resolver a causa.

É preciso kerer mudar, eu não kero continuar a lamentar.me, eu kero ser alegre, forte e realizada comigo mesmo e por isso vou á luta!

Aí sim kalker ajuda k possamos dar vai dar resultados positivos porque ker mudar, resolver as causas do sofrimento ou evitar as causas do sofrimento!

Enviado por georgina ribeiro

*****************************

oi nuvemzinha Smile)))))
sobre a tua resposta... eu aqui sou aprendiz... logo nao tenho sabedoria suficiente para te dizer se é certo ou errado o modo como vivo neste momento... quanto ao caminho, tambem nao sei se existe um caminho exacto...
como vês tenho mais duvidas , k certezas...eheheh
acredito k existe um estado verdadeiro, mas varios podem ser os caminhos para la chegar...
tambem ja "lutei" muito com as pessoas para as ajudar... acredita k muito mesmo...nao aceitava ve-las mal...
de repente percebi k nao deveria faze-lo... nao me perguntes pk, nem eu sei exactamente...mas sinto k nao devo faze-lo... k devo simplesmente estar empenhada no meu "melhoramente como ser, como pessoa"... embora em simultaneo mantenha todas as portas abertas a todos aqueles k de alguma maneira eu possa ajudar...
e sabes k essa mudança de consciencia trouxe-me mt paz... mt carinho , mt mesmo, pelas pessoas, pelo planeta... e tambem aqueles a quem eu "dou o k tenho para dar"(nao gosto mt da palavra ajudar)... estao totalmente receptivos... parece uma simbiose...
este é um estado neste momento, mas k pode ir mudando e quando assim for... posso deixar mensagens com opinioes completamente diferentes...e ate dizer-te k estava completamente "errada"... tudo tranquilo...Smile))
sobre patamares... nao os reconheço... para mim cada pessoa esta "trabalhando" "polindo" em si, determinada dinamica em cada momento... mas isso nao significa k esteja acima ou abaixo... pode estar naquela "aula"... mas ainda nao ter sequer iniciado "as aulas" de outra disciplina k outros ja estao concluindo... eheheh... a escola da vida....
ha muitas pessoas k falam mt bem... mas para mim conhecimento nao é sabedoria... logo conheço pessoas aparentemente mt leigas... com um douturamento feito em sabedoria... extraordinario...
ah ... e para nao fugir mt ao tema... independencia emocional... aceito perfeitamente, k me magoem e k possa sofrer por causa das atitudes de outros... nao pretendo endurecer o coraçao, nem proteger-me de ninguem... neste momento( e isto pode mudar, ok)... ando a aceitar a dor da mesma maneira k aceito o amor... mergulho nesse mar... e seja o k deus quiser... se me magoar choro... sofro...se me sentir feliz rio, danço...
Smile)))
com carinho

Enviado por Savitri

********************

Palavra de Condão
Admin

Feminino
Número de Mensagens : 652
Idade : 36
Data de inscrição : 19/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ecologia Emocional

Mensagem por Palavra de Condão em Ter Jun 17, 2008 5:46 am



Hoje li uma resposta num dos grupos em que participo
a qual passo a transcrever:

(...)um dos caminhos que procuro trilhar, é a independencia emocional, isto é, procuramos na vida ser autosuficientes a nível financeiro, profissional, mas no campo emocional, afectivo ainda estamos muito dependentes, muito carentes, por isso sofremos muito com as nossas escolhas, com o que os outros no dizem, nos fazem, por isso, iniciei este caminho, procurar a independencia emcional! Isto não significa que me esteja a fechar às emoções, mas sim precisamente o contrário, a abrir-me a elas! Aceitando-as, analizando-as e redireccionando-as de maneira a que não deixem muitos estragos! Continuo a sentir que nós seres humanos nos relacionamos mal e numa tentativa de ás vezes nos entreajudarmos, acabamos por desajudar! Eu pessoalmente só ajudo quem me pede ajuda e muitas vezes para esse apoio, basta um sorriso, uma palavra! E como a suavidade está ligada ao Amor, e eu procuro atingir essa vibração suprema - O Amor - tento o caminho da suavidade, na palavra, no gesto, para que os dias tristonhos possam ser alegrados por uma nova Luz, uma nova Energia! (...)

De facto, esta é uma questão com a qual me debato actualmente e por conseguinte, gostava muito de ler a vossa opinião, as vossas experiências, sugestões de como trilhar este caminho, etc.

Que dizem?


Última edição por Yasmin em Sex Jun 20, 2008 7:45 am, editado 2 vez(es)

Palavra de Condão
Admin

Feminino
Número de Mensagens : 652
Idade : 36
Data de inscrição : 19/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ecologia Emocional

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum